sexta-feira, 18 de junho de 2010

Fifa aponta Robinho como essencial para o hexa.

O site da Fifa analisou nesta sexta-feira que com o meio-campista Kaká ainda em busca da melhor forma física e técnica, Robinho é jogador-chave no esquema do técnico Dunga para a conquista da Copa do Mundo na África do Sul.

O santista ainda é elogiado pela versatilidade, quando recuou para buscar jogo no meio-campo e armou jogadas, - como a enfiada para o segundo gol de Elano contra a Coreia do Norte, na estreia do Brasil na Copa do Mundo.

Com 26 anos e 71 jogos pelo Brasil, Robinho já é um "veterano" quando se trata de Seleção. A Fifa lembra que o atacante estreou em 2003 e já soma larga experiência internacional com a camisa verde e amarela, tendo ganho duas Copas das Confederações (2005 e 2009) e uma Copa América (2007), além de ter feito parte do elenco que foi à Copa de 2006, na Alemanha.

Porém, a análise lembra que o bom histórico com a Seleção contrasta com a constante troca de clube. Bicampeão espanhol com o Real Madrid, Robinho se transferiu para o Manchester City em uma transação milionária, em setembro de 2008. Porém, acabou perdendo espaço na Inglaterra e está emprestado ao Santos, onde, segundo o texto, parece que "recarregou as baterias", em alusão ao bom momento que vive na equipe de Dorival Júnior.

Após declarar na entrevista de quinta-feira que poderia fazer a função de armador, atuando mais recuado, a Fifa lembrou que Robinho foi o grande nome do Brasil na conquista da Copa América de 2007 - na qual Kaká não atuou, alegando cansaço pela temporada no Milan.

Porém, o atacante elogiou as qualidades de Kaká, que nas palavras dele pode decidir uma partida se estiver inspirado, e de Júlio Baptista - considerado o substituto natural de Kaká -, além declarar que o principal objetivo dele não é se destacar indivualmente, e sim, ser campeão mundial. 

Nenhum comentário: