terça-feira, 15 de junho de 2010

Em greve de fome, deputado dorme durante jogo.

O ato do parlamentar é uma reivindicação pela anulação do diretório nacional do PT que definiu que, no Maranhão, a legenda fecharia apoio a Roseana Sarney (PMDB) em vez do PCdoB do deputado federal Flávio Dino, como o diretório estadual.
Já no cafezinho da Câmara, onde se reúne um grupo de parlamentares que até fizeram um bolão com apostas do resultado do jogo, o desânimo imperava até o primeiro gol do Brasil.
“Achei o primeiro tempo horroroso, mesmo não entendendo nada de futebol”, disse o líder do PSDB, João Almeida, que se juntou a outros parlamentares e apostou num placar de 6 x 1.
Já o oficial de Polícia Legislativa Marcos Brito, que sentava ao lado dos parlamentares na mesma sala do restaurante, atrás do plenário da Câmara, ironizou os boleiros que criticaram a nova bola usada nas competições: “A bola não tem culpa, não. Ela continua redonda. Esses jogadores é que são uma negação”.
Quietos na parte de trás da sala, dois auxiliares de serviços gerais, Darlon Silva e William Veloso, também estavam desgostosos com o resultado do primeiro tempo. Ambos trabalham no restaurante e viram ao jogo na mesma sala que os parlamentares, mas não cogitaram participar do bolão. “Aposta de R$ 50, não tem nem como, né?”, disse sorrindo Veloso.

Nenhum comentário: