quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Crianças do Quintino Lira continuam sem aula

Trabalhadores Rurais Sem Terra, prefeito da Terra Falida e o Secretário municipal de Educação, Robson Federal reuniram na ultima terça (30) com a promotora de Santa Luzia do Pará, GRACE PARENTE. Em pauta, a mudança de local da escola JOSÉ VALMERISTO, instituição que até o final de 2012 funcionou com duas salas no acampamento QUINTINO LIRA.

O prefeito inimigo da criança e do adolescente “Desamor Aires” em seu primeiro ato desativou as salas obrigando os 46 alunos a estudar num espaço “alugado” da paróquia de Santa Luzia, localizado na comunidade do Pau de Remo, distante 3,5 km do local. Decisão que aumenta os gastos e atende supostos interesses estabelecidos no período eleitoral.

De acordo com coordenador do MST, Augusto Rodrigues, a perseguição seria motivada por questões politicas, pois Adamor Aires (PR) teve 99,9% de rejeição dos eleitores do acampamento durante o período eleitoral de 2012.  Outro fator que deve ser levado em consideração é a amizade de Aires com o Pastor e Deputado Federal Josué Bengtson (PTB) que se intitulava dono das terras e esteve no palanque da famigerada “Família 22”.

Sem o estabelecimento de um acordo, a promotoria resolveu marcar uma nova audiência que deve ser realizada nos próximos 60 dias e enquanto isso as crianças terão seus direitos violados, e ficarão fora da sala de aula o que compromete o ano letivo destes alunos devido tamanha intransigência do poder publico municipal.


Confira a entrevista:

Nenhum comentário: