segunda-feira, 19 de agosto de 2013

A Justiça de Deus nunca falha

Está marcada para amanhã, terça-feira, 20, a audiência para a oitiva da principal testemunha da Ação de Investigação Eleitoral proposta pela coligação “Unidos por Santa Luzia do Pará” contra o atual Prefeito Adamor Aires, bem como contra seu Vice-Prefeito, Robson Roberto, pela prática de captação ilícita de sufrágio (compra de voto) nas eleições municipais de 2012. 

O caso está sendo resolvido através do Cartório Eleitoral de Ourém, que rege as eleições em Santa Luzia do Pará. 

No processo em questão, existe um registro de áudio já periciado pela Polícia Federal, a qual atestou a veracidade da gravação, na qual a voz do prefeito Adamor Aires aparece nitidamente oferecendo vantagem de caráter pessoal - dinheiro e emprego - ao eleitor José Francisco Nascimento da Silva, durante a campanha para as eleições municipais de 2012.

Foi a partir da apreciação da referida gravação que, em julho, o Ministério Público Eleitoral, já disponibilizou parecer favorável à cassação do mandato do Prefeito Adamor, bem como de seu Vice, além de multa e inelegibilidade por oito anos, tudo nos termos do art. 41-A da Lei das Eleições.

Adamor Aires falou à reportagem que está sendo vítima de calúnia, pois, segundo o prefeito, o motivo da acusação que recai sobre ele foi tramado por seus adversários políticos, durante a campanha, em 2012, e que já tem provas robustas para comprovar que é inocente.

(Diário do Pará)

Nenhum comentário: