sexta-feira, 1 de março de 2013

Santa Luzia do Pará entregue ao mosquito da dengue


Todo início de ano é sempre a mesma coisa: campanha e mais campanha para combater focos do mosquito Aeds Aegypti. Mas o que se ver no município de Santa Luzia do Pará, na gestão do Drº Mentira, é um total descaso com a saúde da população.

O descaso é tão grande, que desde fevereiro de 2012 não é notificado junto ao Ministério da Saúde casos de suspeita de dengue no município. O que, a princípio poderia ser muito bom, na verdade é extremamente preocupante, pois caracteriza o município como silencioso (porque não dizer omisso). Para o Ministério, municípios enquadrados nesta situação são ditos como potencialmente perigosos para ocorrência da doença. 

Esta semana, nossa equipe teve conhecimento da suspeita de um caso de dengue hemorrágica, o tipo mais grave da doença. Por sinal, a pessoa afetada é um dos membros fidelíssimos da Família 22

A situação é grave. Pela primeira vez o município recebeu do Ministério da Saúde recursos no valor de quase R$ 20 mil para promover campanhas de combate à doença, porém nada se viu. E o pior ainda, assim que assumiu, a atual gestão reduziu o quadro de Agentes de Combate a Endemias-ACE, de 8(oito) para 4(quatro), tornando descoberto os seguintes bairros: Natolandia, Osvaldo Nascimento, Santa Luzia e Centro. 

É bom lembrar, que nos anos anteriores, mesmo não recebendo recurso do MS, o município realizava ações de mobilização, campanhas educativas, articuladas com outras secretarias com vistas a combater os focos do mosquito. 

Enquanto isso, o Dr. Mentira fica maquiando a cidade com capina de ruas e pintando as obras construídas pelo Governo Louro. No entanto, não são somente as obras que estão azuis não, o povo também está ficando azul: azul de doença, azul de fome, principalmente da fome de justiça.

Agora é momento do salve e cuide-se quem poder para não deixar ser infectado pelo mosquito da dengue. O cidadão luziense se quiser vá limpar seu quintal e ainda conversar com os vizinhos para também tomar o mesmo cuidado. E caso ocorra de ser infectado, é pedir a Deus para que nada mais grave aconteça, pois se precisar dos serviços de saúde, é bom alertar que não tem nem seringa para aplicar uma vacina.

O slogan utilizado pela atual administração nos diz bem os anos que teremos pela frente “Terra Querida”, não quer dizer POVO AMADO. A terra parece mesmo ser querida, já que é mais importante arrancar mato da rua e pintar cimento do que cuidar da saúde do povo e zelar pelo bem-estar de toda população. 

FICA O ALERTA: Dengue é uma doença gravíssima. É preciso tomar cuidados. Fique atento!

Um comentário:

Anônimo disse...

A terra falida está entregue aos mosquitos e ao roubo