domingo, 9 de dezembro de 2012

Militantes denunciam Vereadora por irregularidades no PT Santa Luzia

Militantes do PT Santa Luzia apresentaram denuncia ao Partido dos Trabalhadores, contra a forma em que a vereadora Lúcia Machado (PT) vem conduzindo a sigla, tomando decisões sem consultar na grande maioria das vezes o presidente Zeca do Bento, atropelando resoluções nacionais e desrespeitando lideranças locais  que não participam de seu agrupamento politico. 

Por descordar das manobras que a parlamentar que é vice-presidente da legenda vem realizando ao logo do tempo para perpetuar-se no poder, seja no partido, no sindicato ou na rádio Curí FM, e para retomar os trabalhos de base, que é uma das principais marcas do PT desde sua fundação, que um novo bloco de filiados e simpatizantes  vem se articulando internamente no PT local, já que há muito tempo o partido dos trabalhadores perdeu essa que uma de suas principais características.

A crise interna iniciou no ultimo dia 30 de outubro, data final para filiação de novas pessoas com o objetivo de participarem do processo de eleições diretas do PT (PED), processo este que será realizado em novembro de 2013, momento em que os próprios filiados elegem o novo presidente da legenda. O problema é que este novo coletivo apresentou 158 novos pedidos de filiações enquanto o agrupamento de Lúcia Machado apenas 10 e a ala considerada governista, preferiu não arregimentar novas pessoas para o partido, totalizando 168 novas filiações realizadas dentro do prazo estipulado na resolução nacional do partido.

Enfurecida, com a possível perda de hegemonia interna, e consequentemente perda da direção, Lucia reuniu na mesma noite do dia 30 com seus principais correligionários e no dia seguinte o secretário do partido, Marcos Paulino, que tem ligação politica com a Vereadora, expediu um documento com 110 filiações fantasmas feitas na madrugada do dia 31/10 ou seja, depois do prazo ter encerrado. Atitude desesperadora que revoltou dezenas de filiados e simpatizantes do Partido dos Trabalhadores, desrespeitando em diversos momentos o estatuto e o código de ética da sigla, acirrando ainda mais as divergências internas, pois este novo bloco pretende radicalizar nos protestos objetivando acabar com esses tipos de práticas abusivas. 

Nenhum comentário: