sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Ana Júlia em Santa Luzia do Pará

Siga @AnaJuliaPT13    
A ex-governadora Ana Júlia Carepa realizou nesta sexta (28) mais uma visita ao município de Santa Luzia do Pará, onde declarou apoio ao companheiro Edno Alves e pediu voto para eleger a maior quantidade de vereadores do PT e da Coligação "Unidos por Santa Luzia".

Ana Júlia Carepa é sem sombra de duvidas, a maior figura pública para o povo de Santa Luzia do Pará, afirmação esta comprovada pela maneira em que é recebida pelo povo Luziense. 

Mesmo sem ter sido divulgada nas redes sociais, a programação que foi organizada pela militância do PARTIDO DOS TRABALHADORES mobilizou milhares de pessoas pelas ruas da Bela Morena do Nordeste Paraense e mostrou que o PT que é o principal partido em nosso município fará a diferença nas eleições 2012.

No final da carreata que circulou as principais ruas e bairros de Santa Luzia, em especial  o bairro da paz, Ana Júlia dialogou em frente do comitê da coligação "Unidos por Santa Luzia" com a militância e populares sobre a importância da administração do município continuar nas mãos do povo.  

terça-feira, 25 de setembro de 2012

Dilma abre hoje a Assembleia Geral das Nações Unidas

A presidenta Dilma Rousseff será a primeira governante a discursar hoje (25), em Nova York, na abertura da 67ª Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU). Ela pretende enviar uma série de mensagens à comunidade internacional, como a busca pelo fim de conflitos, como o da Síria, sem a intervenção militar. Também vai sugerir que os países se empenhem em executar as metas fixadas na Conferência das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20.

Dilma pretende ainda defender a necessidade de um esforço conjunto para tentar o reequilíbrio econômico no cenário internacional, atenuando os impactos da crise, principalmente nos países da zona do euro. A presidenta deverá também ressaltar que o Brasil sediará dois grandes eventos esportivos, a Copa do Mundo em 2014 e as Olimpíadas em 2016.

Antes do discurso, a presidenta conversa com o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon. O discurso de Dilma deve ocorrer por volta das 10h (horário de Brasília). Ontem (24), ela se reuniu com o presidente da Comissão Europeia, o português José Manuel Durão Barroso.

De acordo com Durão Barroso, eles conversaram sobre os impactos da crise econômica internacional na zona do euro e as medidas em discussão para conter esses efeitos, as possibilidades de ampliação do comércio entre o Brasil e a União Europeia, além de uma cúpula que ocorrerá no próximo ano em Brasília.

A presidenta chegou anteontem (23), de manhã, a Nova York. Nos últimos dias, o único compromisso oficial foi com Durão Barroso. Dilma se dedicou a finalizar o texto para o discurso de hoje. Ela viajou acompanhada pela filha Paula e por seis ministros.

No discurso hoje, a presidenta deverá reiterar a necessidade de respeitar a soberania interna e a ordem democrática - referências que dizem respeito diretamente à Síria e ao Paraguai. Na Síria, Dilma deverá defender o fim da violência, a busca da paz por meio do diálogo, o respeito aos direitos humanos e a não intervenção militar.

Dilma deverá, mais uma vez, apoiar o direito de a Palestina ser um Estado autônomo. Ela deve mencionar a necessidade de buscar um acordo de paz entre palestinos e israelenses por meio de negociações.

No âmbito regional, a presidenta deve ressaltar que atualmente na América Latina a integração está diretamente relacionada ao respeito à democracia. É uma referência à necessidade de preservar a ordem democrática, algo que os líderes latino-americanos suspeitam que não ocorreu no Paraguai durante a destituição do então presidente Fernando Lugo, em 22 de junho.
Renata Giraldi -AB

terça-feira, 11 de setembro de 2012

11 anos do ataque as torres gêmeas

Há exatos 11 anos, o mundo assistia horrorizado o episódio marcante da nossa história, chamado de “Ataques do 11 de Setembro“. Nós do Best Riders acreditamos que o mundo todo ficou perplexo com tamanha atrocidade ocorrida nesta triste data. 

Não nos cabe entrar no mérito sobre de quem é a verdadeira culpa ou responsabilidade sobre o ato bárbaro. O que é claro para nós, do Best Riders, e para toda pessoa de bem, é que respeitamos a vida e zelamos pelo bem do próximo. O fato é que muitos que ali que estiveram de corpo e alma para prestar socorro às vítimas desta tragédia. Aliás, muitos destes, que por sua bravura e perseverança, também perderam suas vidas durante o salvamento.

Estamos nos referindo às equipes de resgate, falamos de uma legião de bombeiros, policiais,paramédicos e muitos outros anjos que arriscaram suas vidas para salvar o próximo, missão dada a esses profissionais, que no momento mais difícil em que nos encontramos, somos amparados por esses anjos de uniforme. É por este grupo de pessoas que colocam a própria vida em risco, que o Best Riders registra sua mais profunda admiração e respeito. 
Por: Daniel Pastor

segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Círio de Nazaré em Santa Luzia


Milhares de fiéis participaram da procissão que marcou o VI Círio de Nossa Senhora de Nazaré em Santa Luzia do Pará, realizado ontem (09), segundo domingo de setembro  percorrendo as principais ruas da Bela Morena do Nordeste Paraense. A programação coordenada pela paroquia de Santa Luzia foi uma das mais lindas homenagens à Maria, mãe de Jesus já realizada em nosso município.

segunda-feira, 3 de setembro de 2012

FHC é falastrão e o "Estadão" não pode ser levado a sério

Eu não sei e creio que ninguém sabe o que se passa na cabeça do ex-presidente neoliberal Fernando Henrique Cardoso quando ele chama o presidente mais popular da história do Brasil, juntamente com o presidente Getúlio Vargas, de “herança pesada”, em artigo nada sociológico no jornal mais conservador da direita brasileira, o Estado de São Paulo. 

O homem que vendeu o Brasil, aquele que alienou o patrimônio público que ele não construiu, o político que considera o Plano Real do presidente Itamar Franco como de sua autoria, o ex-presidente que quebrou o Brasil três vezes e teve de ir ao FMI de joelhos e com o pires na mão a pedir esmolas, além de ser o responsável pelo apagão de energia que durou mais de um ano, considera, na maior cara de pau possível e total ausência de senso crítico, o presidente Lula uma herança pesada.

Seria trágico se não fosse cômico o artigo do pseudointelectual “mauricinho”, que sempre teve como aliada a imprensa comercial e privada de São Paulo, além do apoio irrestrito das Organizações(?) Globo, que no momento está a tratar do “mensalão”, como se fosse a última chance de a direita poder, enfim, chegar ao poder depois de três derrotas em eleições para a Presidência da República.

FHC, o Neoliberal, cuja figura patética é escondida pelos próprios candidatos tucanos quando tem de concorrer às eleições, resolveu, novamente, deitar falação, e a tribuna escolhida foi o carcomido, o vetusto, o direitista, o reacionário “Estadão”, que, se tivesse a força de persuasão que pensa ter, elegeria há muito tempo para presidente da República gente como FHC, Geraldo Alckmin e principalmente José Serra, que perdeu as últimas eleições para a candidata petista Dilma Rousseff, que, até então, nunca tinha participado de qualquer eleição.
E aí, o que acontece? O Falastrão do FHC, aquele que afundou a maior plataforma produtora do mundo, a P-36, resolve, em um texto mal escrito e pessimamente articulado mentalmente, chamar o político que mudou o Brasil, bem como o tirou de uma posição subserviente perante os países ricos, como herança pesada de Dilma.

Para fazer sua ilações perversas e pérfidas, tal figura da burguesia paulistana faz alusões francamente levianas ao estadista Lula e o coloca como o responsável por questões sobre corrupção, desvios de recursos, além de outras “acusações” de menores implicações no que concerne ao caráter e á conduta moral do presidente petista que fez uma revolução silenciosa e melhorou as condições de vida de milhões de brasileiros, bem como elevou o Brasil a um patamar de importância em termos mundiais como nunca se viu antes neste Pais.

FHC deveria ficar quieto, como o faz Lula em relação ao seu medíocre governo, que vendeu o Brasil e tratou de seu patrimônio com uma irresponsabilidade que, para mim, tal tucano arrogante e vaidoso deveria estar a responder processos como ocorreu com os presidentes neoliberais da Argentina, México, Peru, Chile, Equador, Uruguai e Venezuela. Alguns foram presos, outros fugiram ou estão a responder processos por terem vendido o que não é deles, o que não lhes pertencem, o que evidencia prejuízos de lesa pátria e, consequentemente, as provas de que tais governantes traíram seus povos.

Lula é Dilma e Dilma é Lula. Ponto. Por sua vez, Serra não é FHC e FHC não é Serra e nem Alckmin, porque simplesmente esses tucanos quando são candidatos não deixam o FHC aparecer na televisão, nem falar pelo rádio e muito menos aparecer em outdoors. E porque isto acontece? Porque ninguém é tão ingênuo de colar sua imagem a um governo que ficou conhecido por vender o Brasil, ser leniente com a corrupção, de ir ao FMI três vezes de joelhos e com o pires na mão, de causar o apagão da energia, de fechar estatais, de tentar desmontar a Petrobrás, de afundar a P-36, de não criar empregos, de não distribuir renda, de não criar escolas técnicas e universidades, de não facilitar o acesso dos pobres ao ensino superior, não investir em pesquisas científicas, de não construir casas para a população e de não cuidar da infraestrutura, como rodovias, aeroportos, portos, ferrovias, siderúrgicas, estaleiros, além de deixar a saúde à míngua, no que trata ao orçamento quando, já na oposição ao Governo Lula, retiraram bilhões da CPMF, como forma de combater o mandatário petista.

Depois o neoliberal FHC vem falar de corrupção e de má administração sem ter, no entanto, nenhum cuidado para se olhar no espelho e ver que seu governo foi um fracasso retumbante, porque nunca cuidou dos pobres e se comprometeu até a medula com os interesses dos ricos. O neoliberal FHC é assim: fala o que quer e não mede quaisquer consequências por que, na verdade, se tal tucano tivesse responsabilidade não teria vendido o Brasil e seu governo não cometeria tantos erros e ilícitos como mostra e demonstra o livro “A Privatria Tucana” do jornalista Amarury Ribeiro.

Quem acredita em FHC ou na grande imprensa de negócios privados são os 6% da população brasileira, que, conforme as pesquisas, consideravam o Governo Lula ruim ou péssimo. São os mesmos que atualmente acham a mesma coisa do Governo Dilma. São os lacerdistas de classe média, tão ressentidos e reacionários quanto os barões da imprensa e seus jornalistas e especialistas de prateleira e de confiança. São pessoas de direita que continuam de direita. Só isso. Ponto. E nada mais.
A questão primordial disso tudo é que apesar de eles serem minoria, evidentemente que essas pessoas e grupos econômicos são barulhentos — altissonantes. E por que se ouve tanto o barulho deles. Porque a direita controla os meios de comunicação privados, que apoiam, sem deixar dúvida, os candidatos, os políticos e os governantes do DEM e do PSDB. Apesar de esse pessoal ser a minoria, o barulho, além de ser alto, é publicado e veiculado todos os dias pelo sistema midiático porta-voz dos interesses empresariais. 

Muitos cidadãos acreditam que a corrupção aumentou durante o governo Lula. É dessa maneira que a imprensa sistematicamente o mostra. Nada mais falso. O que houve, de fato, foi um aumento brutal, exponencial do número de operações da Polícia Federal contra a corrupção, principalmente os malfeitos que são considerados como crimes do colarinho branco, geralmente cometidos por homens e mulheres de negócios e autoridades de alto escalão, como banqueiros, juízes, políticos, servidores com cargo de mando e empresários.

O que se vê é uma falácia perpetrada por jornalistas, pois a verdade é que o Governo do FHC, o Neoliberal, emoito anos efetivou 28 operações da Polícia Federal, enquanto o Governo do Lula realizou 1.150 operações da PF, o que, sobremaneira, faz com que os números do tucano que deita falação no reacionário Estadão se tornem pífios e ridículos. A PF de Lula se tornou republicana e por isso não foi à toa que o Diretor da PF, Paulo Lacerda, foi afastado e sua moral atacada pela imprensa corrupta e por gente como o senador cassado Demóstenes Torres e o juiz do STF Gilmar Mendes.
A verdade é que nunca aconteceram tantas investigações e prisões como no tempo de Lula, ao ponto de colocarem algemas no banqueiro Daniel Dantas, o que comoveu e revoltou a imprensa colonialista e hegemônica, bem como certo juiz e certo senador, que acusaram a PF de escuta ilegal, de grampear Gilmar e Demóstenes. Por causa disso, Lacerda também caiu. Só que o áudio de tal grampo nunca apareceu e a verdade é que aquelas duas figuras da República nunca foram gravados pela PF de Lacerda e até hoje o bravo e republicano policial nunca recebeu um pedido de desculpas.

FHC, o Neoliberal, é uma farsa, inclusive como intelectual. E o Estadão não pode ser levado a sério.
Por Davis Sena Filho...

sábado, 1 de setembro de 2012

Círio de Nossa Senhora de Nazaré

Com o tema "Maria mãe da Igreja, ensina-nos a sermos Santos", que a Paroquia de Santa Luzia, lança o cartaz do Círio 2012 de Nossa Senhora de Nazaré. Procissão que ganha as ruas da Bela Morena do Nordeste Paraense, no seguno domingo de Setembro.