domingo, 18 de março de 2012

Candidato a prefeito de SP, Serra faz campanha presidencial no Acre

José Serra-2014 (PSDB/SP) subiu no salto alto e não se preocupa nem em disfarçar que usa sua candidatura a prefeito de São Paulo como mero degrau para candidatar-se a presidente em 2014.

Há oito dias das prévias do PSDB, em pleno sábado, o tucano esnoba os diretórios zonais do PSDB paulistanos que escolherão o candidato do partido no outro domingo (dia 25). Ele abandonou a pauliceia e voou para o Acre, em disputa de espaço nacional com seu adversário Aécio Neves.

A desculpa de Serra foi "agradecer os votos que obteve em 2010" (proporcionalmente, foi o estado em que ele foi mais votado). Ainda por cima, o tucano se mostra um político desastrado e oportunista: só "lembrou" de agradecer com um ano e meio de atraso, na hora em que a conveniência política manda.

Receoso de derrota, Alckmin declara voto em Serra nas prévias

O fato de Serra ser considerado como um "remédio amargo" a ser engolido para o PSDB ter chances, e a falta de apetite dele pela prefeitura, preocupa o governador Alckmin (PSDB), receoso de uma surpresa nas prévias.

Para conter os adversários de Serra, Alckmin declarou publicamente seu apoio:

"O governo do Estado não tem candidato, deve servir a todos, suprapartidariamente. Mas, como filiado, militante e liderança do PSDB, vou votar no José Serra", disse Alckmin.

Nenhum comentário: