quarta-feira, 2 de junho de 2010

Vacinação contra H1N1 não será prorrogada.

O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, afirmou, nesta terça-feira, que a campanha de vacinação contra a influenza A (H1N1) não será prorrogada. Segundo o ministro, a campanha foi "um sucesso", com 70 milhões de pessoas vacinadas em todo o País. Ele alertou as pessoas que ainda não vacinaram a procurarem os postos de saúde até o fim desta semana.

De acordo com o calendário oficial do Ministério da Saúde, a campanha de vacinação acaba nesta quarta-feira para crianças com idades entre 2 e 5 anos, adultos saudáveis de 30 a 39 anos e gestantes. No caso das crianças, a imunização é feita por meio de duas doses, sendo a segunda aplicada 21 dias após a primeira.

O ministério alerta que, com a chegada do frio, o País entra no período de maior risco de transmissão de doenças respiratórias, entre elas, a gripe suína, e que é essencial que os grupos mais vulneráveis estejam protegidos. "É importante que todos que ainda não se protegeram se protejam. Os efeitos colaterais praticamente não existem, são mínimos. Apenas as pessoas com alergia a ovo devem conversar com o médico antes de tomar a vacina", explicou Temporão.

Sobre a vacinação contra a gripe comum, o ministro informou que mais de 70% dos idosos já foram imunizados.

Ao comentar o corte orçamentário feito pela área econômica do governo, o ministro disse que os programas de assistência à população não serão afetados.

Nenhum comentário: