sexta-feira, 18 de junho de 2010

PCdoB sela apoio a Dilma e aprova contribuições para programa de governo.

Em convenção eleitoral nacional, realizada na noite desta quarta-feira (16), o PCdoB aprovou por unanimidade o apoio dos comunistas à candidatura de Dilma Rousseff (PT) à Presidência da República. A convenção reuniu militantes, dirigentes, amigos e apoiadores da candidatura Dilma Rousseff em um grande evento na capital federal.
A reunião contou também com a presença do vice-presidente da República José Alencar, do presidente nacional do PT, José Eduardo Dutra; do vice-presidente nacional do PSB, Roberto Amaral e do ministro de Secretaria de Assuntos Estratégicos, Samuel Pinheiro Guimaraes.
Realizado no Centro de Convenções Brasil 21, em Brasília, o encontro aprovou ainda um documento com as contribuições do Partido para o programa de governo de Dilma. 

No documento, o PCdoB destaca a importância das eleições deste ano: “As eleições de outubro serão decisivas para os destinos do país. Estão em confronto dois campos políticos antagônicos. A aliança de partidos, movimentos populares, setores sociais e empresariais
democráticos, liderada pelo presidente Lula versus legendas que sustentaram o governo neoliberal de FHC que levou o Brasil à estagnação e até mesmo à decadência”, afirma o documento aprovado.

“Neste embate não há meio termo. Seu resultado ou garantirá a continuidade do ciclo político virtuoso aberto pelo presidente Lula, ou será o retrocesso com o retorno daqueles que arrasaram o Brasil”.
O presidente nacional do PCdoB, Renato Rabelo, fez o discurso de abertura do evento e lembrou que Dilma é a continuidade do governo Lula. “Coube a Lula indicar quem ele avalia ser a continuadora desse expressivo trabalho de governo, de esperança para o povo e para o país. Lula escolheu Dilma. Ela foi investida da responsabilidade de dar continuidade ao projeto e aos compromissos firmados pelo governo Lula. Quem garante a continuidade é Dilma”, discursou Rabelo.
Renato também lembrou que "o presidente Lula deixa de aparecer na lista de votação pela primeira vez desde 1989, mas deixa um legado e uma herança apreciável, com importantes conquistas para o povo".
O presidente nacional do PT, José Eduardo Dutra, afirmou que " a oposição adota linha pendular: ora diz que pretende ser o pós-lula, ora mostar os dentes com factóides. O fato é que temos programa e a oposição patina sem propostas".
Sentimento nacional
O vice-presidente José Alencar também discursou rapidamente e falou da importância da candidatura de Dilma : “A escolha do Lula pela Dilma tem razão de ser. Fico admirado de ver com que dedicação ela trata de cada problema do governo. E com que conhecimento ela os aborda. Dilma é brava na defesa daquilo que ela acredita. Vamos defender a Dilma, porque estaremos defendendo uma mulher de bem, que sempre foi de esquerda.”
Sobre a aliança com os comunistas, Alencar afirmou que "me perguntaram certa ocasião porque aliança com petistas e comunistas e eu respondi que porque eles me deixam muito à vontade. Vocês têm um sentimento nacional, defendem o Brasil e o nosso povo" destacou o vice-presidente.

Nenhum comentário: