domingo, 6 de junho de 2010

Comissões do Congresso podem pedir depoimento do genro e filha de Serra e da irmã de Daniel Dantas.

O deputado federal demo-tucano Gustavo Fruet (PSDB-PR), disse que encaminhará um pedido de convocação do sargento Dadá (Idalberto Matias de Araújo), do delegado aposentado da Polícia Federal Onésimo de Souza para depor na Comissão Mista de Controle das Atividades de Inteligência do Congresso Nacional.

Ao mesmo tempo pedirá abertura de inquérito na Polícia Federal e encaminhará representação ao Ministério Público Federal e ao Ministério Público Eleitoral.

A idéia é excelente, mas é preciso que a base governista acrescente aos pedidos, os depoimentos de outros nomes envolvidos nessa história:

- a filha de José Serra, Verônica. Afinal, se não há nada de errado, que mal há em explicar os detalhes da sociedade com a irmã de Daniel Dantas, e supostas movimentações financeiras em paraísos fiscais;

- a outra Verônica, a irmã de Daniel Dantas;

- o próprio José Serra, para explicar que negócio é esse de encomendar dossiês contra a base aliada, e contra Aécio Neves;

- Aécio Neves para explicar que negocio é esse de encomendar dossiê contra José Serra;

- o Deputado Marcelo Itagiba, para explicar que negocio é esse de fazer dossiês contra a base aliada e contra Aécio Neves;

- o genro de Serra, Alexandre Bourgeois, para explicar as supostas movimentações financeiras em paraísos fiscais;

- Gregório Marin Preciado, casado com a prima de Serra;

- Valdimir Rioli, ex-sócio de Serra;

- Ricardo Sérgio de Oliveira, amigo de Serra e ex-caixa de campanha;

- o jornalista Amaury Ribeiro Jr., autor do livro que tanto apavorou José Serra, antes mesmo de ser lançado.

Nenhum comentário: