terça-feira, 15 de junho de 2010

Caso Mércia: testemunha tem medo de ser morto.

A principal testemunha do assassinato de Mércia Nakashima, o pescador que revelou à Polícia Civil ter visto o carro da advogada afundar na represa em Nazaré Paulista, no interior de São Paulo, no mesmo dia em que a mulher desapareceu em Guarulhos, na Grande São Paulo, afirmou nesta terça-feira (15), que está com medo de ser morto pelo criminoso numa possível queima de arquivo.

O suspeito número 1 do crime é o ex-namorado da vítima, o advogado e policial militar aposentado Mizael Bispo. Segundo a investigação, o assassino teve a ajuda de outra pessoa. Bispo se diz inocente.

Localizado pela reportagem, o homem de 50 anos, que está no programa de proteção a testemunhas da polícia (seu nome não consta do depoimento dado), contou detalhes do dia em que saiu para pescar sozinho, mas acabou presenciando um homicídio. Confirmou ter visto um homem alto sair da posição do motorista do Honda Fit prata de Mércia E achou que se tratava de um outro pescador. Falou ainda do momento exato em que ouviu gritos de mulher e assistiu incrédulo ao veículo afundar com as luzes acesas.a

“Meu único desejo é que não me identifiquem. Estou com medo. Eu estou com medo do bandido que fez isso com a moça me achar ou mandar fazerem algo de mal comigo, de atirarem em mim, de me matarem”, afirmou o pescador, que só aceitou falar pessoalmente e sob a condição de que seu nome não fosse publicado.

Nenhum comentário: