segunda-feira, 12 de abril de 2010

MUTIRÃO DA SANTA CASA AJUDA A PREVINIR CÂNCER DE MAMA ENTRE MULHERES DA CREMAÇÃO

Aos 69 anos, dona Maria Albuquerque só realizou uma vez o exame de mamografia, recomendado para mulheres a partir dos 40 anos. Ao saber do mutirão do Projeto de Detecção Precoce do Câncer de Mama Parceiras do Peito na Cremação, onde mora, ela aproveitou para fazer os exames clínicos e vai aguardar o agendamento da mamografia.


Cláudio Santos/Ag Pa
Mulheres entre 50 e 69 anos são prioridade na campanha da Santa Casa, em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde, de combate ao câncer de mama
 
"Só fiz este exame pela primeira vez há uns cinco anos e depois não fiz mais. Agora sei da importância mesmo pra minha idade e vou me cuidar", disse ela. De acordo com a coordenadora do projeto, a médica Waldenize Bezerra, o câncer de mama é um dos mais comuns em mulheres com idade entre 50 e 69 anos no Brasil.
"Priorizamos esse público no projeto devido a alta incidência nesta faixa etária, assim como também os bairros do Distrito Administrativo do Guamá por serem os mais populosos". Para a médica, a desinformação também contribui para que muitas mulheres deixem de fazer o exame. "Hoje, as mulheres já começam a assimilar a importância do preventivo do câncer de colo de útero, mas o do câncer de mama ainda não. Existe um mito de que dói, o que afasta muitas mulheres do exame, mas é importante que a mulher supere esse medo, pois com o exame é possível detectar cedo qualquer alteração, aumentando as chances de cura".
De acordo com dados do Instituto Nacional do Câncer, as neoplasias malignas são a segunda causa de morte no Brasil e a estimativa para 2010 é a incidência de quase 500 mil novos casos. Ainda segundo o Instituto, o câncer de mama é o que mais mata mulheres no Brasil.
Para prevenir, são recomendadas mamografias a cada 2 anos para mulheres de 50 a 69 anos. De 40 a 50 anos, anualmente, e abaixo desta faixa etária, exames clínicos e a mamografia quando recomendada pelo médico. O III Mutirão do Parceiras do Peito foi realizado no bairro da Cremação no sábado, 10. Outros dois também já aconteceram este ano, no Guamá e Jurunas, com 691 mulheres avaliadas e 362, dentro da faixa etária, encaminhadas para mamografia. Outros mutirões acontecerão também na Condor, Canudos e Terra Firme.
O secretário municipal de Saúde de Belém, Sérgio Pimentel, que esteve presente no Mutirão, disse que a iniciativa é importante porque atua na detecção precoce e na prevenção. "Sabemos que saúde não se faz só com tratamento de doenças. É melhor prevenir", afirmou.
A meta do Projeto é que em dois anos 14 mil mulheres de 50 a 69 anos, do Distrito Administrativo do Guamá, façam o exame de mamografia. As que tiverem lesões benignas serão tratadas na Santa Casa e as que tiverem diagnóstico de câncer de mama serão encaminhadas para tratamento no Ofir Loyola.
O Projeto de Detecção Precoce do Câncer de Mama Parceiras do Peito é coordenado pela Santa Casa e desenvolvido em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde, Secretaria de Estado de Saúde Pública, Hospital Ofir Loyola (HOL), Universidade Federal do Pará (UFPA) e o Instituto Avon.
Etiene Andrade - Santa Casa

Nenhum comentário: