quarta-feira, 3 de março de 2010

Preço do peixe para a Semana Santa será anunciado pela Sepaq nesta quarta.

Qualidade e preço baixo devem nortear o valor do produto oferecido aos consumidores paraenses na Feira do Peixe Vivo e Feira do Peixe Popular, que será anunciado nesta quarta-feira, 4 pela secretária de Aquicultura e pesca, Socorro Pena. "A Sepaq está intermediando o valor da compra e revenda entre os representantes da indústria pesqueira do estado e as associações de feirantes e comunidades de Belém", informou a secretária.
Cerca de 500 toneladas, entre peixe vivo e resfriado, serão comercializadas em pelo menos 50 municípios, de 31 de março a 1º de abril. Os detalhes foram definidos nesta terça, 2, com as instituições parceiras. Os municípios deverão contribuir com a estrutura e a fiscalização. A reunião contou com a participação de representantes do Batalhão de Polícia Ambiental, secretarias Municipal e Estadual de Meio Ambiente, Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), Emater, Adepará, Ceasa e Secretaria de Produção de Soure.
Em Belém, os locais de vendas serão UFRA, UFPA, Ctbel, Entroncamento, Mangueirão, Av. Pedro Miranda, Pratinha, distrito de Icoaraci e Outeiro. Aproximadamente 60 toneladas de peixe serão comercializadas. As principais espécies para venda serão a piramutaba e o bagre.
Deecreto da governadora Ana Júlia vai proibir a saída do peixe do Pará no período. O objetivo é garantir o abastecimento, a venda, a fiscalização e o aumento da oferta do pescado, em quantidade nescessária e a preços acessíveis à população antes da Semana Santa. "Enquanto outros Estados compram peixe antecipadamente para garantir o almoço da Semana Santa a preço acessível, o Pará proporcionará peixe de qualidade e a baixo preço às vésperas da celebração", ressaltou Socorro Pena.

Nenhum comentário: